É possível substituir o açúcar?!

Em resumo não. Não existe uma troca de açúcar saudável.

LRM_EXPORT_55862437355091_20190607_161934957.jpeg

Calma, eu não estou dizendo que você deve não mais comer doces!

Mas, se você está tendo problemas em controlar a quantidade de doces que você consome, substituir o açúcar por açúcar de coco ou xarope de arroz não fará muita diferença.

É claro que alguns tipos de açúcar contém uma maior quantidade de nutrientes quando comparados com o açúcar refinado, mas essa quantidade não é o suficiente para fazer uma grande diferença na sua saúde.

Na verdade, tudo depende do que você está levando em conta quando está comparando as opções.

Se analisarmos o índice glicêmico, algumas fontes, como o açúcar de coco, têm uma carga glicêmica mais baixa, o que significa que a distribuição de açúcar no sangue será mais gradativa, por outro lado o valor energético do açúcar de coco é bem similar ao açúcar (derivado de cana de açúcar).

O que eu vejo acontecer com bastante frequência é que, substituindo o açúcar por outras alternativa, as pessoas inconscientemente tendem a consumir ainda mais, porque, acreditando que é mais saudável, elas se sentem menos culpadas por ingeri-lo.

Nós todos sabemos que consumir açúcar em grandes quantidades tem efeitos desastrosos em nossa saúde. O excesso de açúcar está ligado ao risco de diabetes, doenças cardíacas, obesidade e câncer.

Então, qual é a melhor opção?

- O equilíbrio é a chave. Concentre-se em consumir menos açúcar de forma geral.

- Reduzir a ingestão de alimentos embalados e açúcares refinados.

-Preste bastante atenção nos rótulos dos alimentos. O açúcar aparece disfarçado em muitos dos industrializados: Glucose, glicose, lactose, xarope de malte, frutose, mel, açúcar invertido, xarope de milho, maltodextrina, dextrose, sacarose, néctares, açúcar cristal, açúcar mascavo, açúcar bruto, xarope de arroz, maple...

- Consuma mais alimentos integrais que contenham açúcares naturais que fornecem ao seu corpo fonte de energia natural necessária para um bom funcionamento.

Você está lutando contra a vontade de consumir açúcar?

LRM_EXPORT_55846985813552_20190607_161919506.jpg

Todos nós, às vezes, buscamos o açúcar como uma recompensa instantânea ou quando sentimos a necessidade de uma rápido reposição de energia, ou simplesmente quando desejamos nosso docinho favorito, e não há nada de errado com isso. Mas quando isso acontece com regularidade, isso leva ao que chamamos de ciclo do desejo de açúcar/vício ao açúcar.

Criar uma instabilidade no nível de açúcar no sangue (elevação rápida e queda dos níveis de açúcar) faz com que você se sinta cansado e resulte em falta de energia, irritação, entre outros sintomas.

Muitos fatores, como estresse, disfunção hormonal, desidratação, deficiência de vitaminas, falta de sono e nutrição inadequada podem ser a causa do desejo de açúcar.

Abaixo você encontra algumas dicas para ajudar a evitar que isso ocorra:

 - Identifique o gatilho. Quando o desejo por doce surgir antes de atacar uma barra de chocolate, leve alguns minutos para refletir sobre o motivo pelo qual você está desejando isso. Se o seu desejo por açúcar não estiver relacionado à fome física, procure a fonte do desejo. Se você está desejando açúcar porque está triste, cansado ou estressado, é o que chamamos de fome emocional, é importante que trabalhe neste ponto primeiro.

- Mantenha-se hidratado. Beba bastante água ao longo do dia.

- Evite pular refeições.

- Adicione uma fonte de proteína e gorduras boas em suas refeições e lanches.

- Evite o consumo de alimentos refinados. Opte por alimentos de baixo índice glicêmico, escolha alimentos integrais como frutas, legumes e cereais integrais.

 - Coma mais fibra.

 - Não comece uma dieta de revista ou corte carboidratos porque lhe disseram que os carboidratos são ruins para você. Qualquer mudança na dieta deve ser feita com uma assistência profissional.   

- Adicione mais especiarias, como a canela nas suas refeições, isso irá ajudar a controlar os níveis de glicose no sangue. Polvilhe mais no seu mingau, nas frutas e adicione aos seus vitaminados. Gengibre e cravo também são ótimas opções.   

- Durma mais.

*Leva-se um tempo para que seja possível mudar o seu paladar. Mas não desista, a persistência leva ao sucesso.

Um breve resumo a respeito da resistência à insulina;

 A insulina é o hormônio que ajuda a controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue, transportando-a para o fígado e as células dos músculos para serem usadas como energia.

A resistência à insulina é quando o corpo não responde adequadamente à insulina. O fígado e os músculos começam a resistir à ação da insulina e o corpo precisa produzir quantidades mais altas para manter os níveis de glicose no sangue dentro de uma faixa normal.

A resistência à insulina é mais comum em:

• Pessoas com histórico de diabetes na familia

• Pessoas com excesso de peso

• Pessoas sedentárias

• Mulheres com síndrome do ovário policístico (SOP)

Se você estiver sob o risco ou já tiver resistência à insulina, mudanças no estilo de vida saudável, como as mencionadas acima e a prática de exercícios físicos podem reduzir suas chances de desenvolver diabetes tipo II.

*A resistência à insulina é detectada por exames de sangue solicitados por um clínico geral ou especialista.

Luana MarchiComment